Calvície Masculina

   A Calvície Masculina - também conhecida como Alopecia Androgenética (AAG) acomete   de 30 a 50 por cento dos homens e acontece quando a queda de cabelo é superior ao      normal e não  acontece a reposição dos fios. 
     A queda de cabelos é desencadeada por fatores genéticos para Alopecia e hormonais,      especialmente o hormônio andrógeno dehidrotestosterona (DHT).


Uma enzima chamada 5-alfa-redutase, localizada na região da raiz do pêlo, é responsável   pela transformação do hormônio testosterona em outro hormônio a dihidrotestosterona (DHT), o qual age  nos receptores celulares dos folículos onde os pêlos são gerados.
Essa ação faz com que os cabelos, gradativamente, fiquem mais finos, menores e demorem mais a nascer.

Muitos clientes não relatam "quedas de cabelo", mas observam que os cabelos estão "sumindo".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na Calvície Masculina o processo de miniaturização dos fios acontece paulatinamente até eles deixarem de existir.

                                                        

Nos homens a apresentação predominante da Calvície Masculina é ¨ bi-temporal ” (nas entradas)  ou na "coroinha" (vértex do couro cabeludo). 
Quando a Calvície  é difusa no topo da cabeça, diz-se que ela é "padrão difuso". 

Situações de estresse agravam a queda de cabelo.


 O uso de remédio para a queda de cabelo da Calvície deverá ser instituido o mais precocemente possível.



 O Tratamento para Calvície Masculina :

 Os riscos associados ao tratamento com o remédio contra a Calvície Masculina, aprovado pela Anvisa, são baixos e a intervenção precoce é importante na prevenção da queda de  cabelos.

Estudo recente mostrou que um medicamento para Calvície Masculina é eficaz na retenção dos cabelos por períodos mais longos que uma década.
Na classificação ao lado das várias fases da Calvície Masculina, as situações encontradas dentro da faixa branca são passíveis de tratamento clínico com resultado animador.


Já na parte inferior, em azul, a indicação é o tratamento cirúrgico (transplante de cabelo) quando houver área doadora compatível.
É aconselhável, nesses casos, esperar até os 30 anos para fazer a cirurgia da Calvície Masculina. 
Isso por que o padrão capilar do homem jovem é diferente do padrão do adulto maduro.
Como os cabelos transplantados são definitivos, caso fossem usados para corrigir as “entradas” de um paciente jovem, ocasionariam uma aparência inadequada por volta dos 40 anos.